quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Da crise das empresas onde estou

Estamos a pouco dias do final do mês (thanks god!) e continuo ainda com metade do salário de Dezembro em atraso e ainda nem uma única palavra sobre previsão de regularização do mesmo.  E depois será salário e meio em atraso. Não é que seja de valor elevado o que falta receber de Dezembro, mas €317,17 fazem-nos muita falta.
O desplante do meu patrão que hoje resolveu dar o ar da sua graça aqui pelo estaminé quando eu, por uma questão de sanidade mental e porque não gosto de viver na imundice, estava a fazer uma limpeza ao escritório, é de deixar qualquer um sem palavras. E porque isto das limpezas também as faço desde Julho do ano passado. Não que alguma vez ele tenha pedido/solicitado/ordenado. Mas porque na ausência de liquidez na tesouraria das empresas, resolvi ajudar nessa questão sem pedir contrapartidas. Fi-lo até ao final do ano passado e com alguma esperança que no final do ano ou pelo Natal, houvesse uma compensação, mesmo que pequena ou até mesmo uma prendita para o meu miúdo. Tá bem, tá! Nem uma palavra de agradecimento recebi.
Temos compras da casa a fazer e o miúdo está, novamente, a precisar de calçado. Não porque lhe deixe de servir, mas porque consegue dar cabo dele em três tempos, ou menos.
Hoje o meu querido pai veio almoçar comigo. Disponibilizou ajuda financeira, se precisássemos. Mas não. Já nos ajuda tanto que evito sempre essa situação.
Estou a emburrecer. Estou a perder o savoir faire administrativo pela falta de trabalho no escritório e não perspetivo alterações a curto prazo. A construção civil está pelas ruas da amargura e com os elevados créditos bancários que as empresas têm para com os Bancos não auguro nada de bom no futuro próximo. Passar cerca de 9h30m aqui, a inventar para o tempo passar é de loucos. Mas também não posso sair daqui sem ponderar muito bem a situação e sem ter para onde ir. Há demasiadas responsabilidades a ter em conta, compromissos a respeitar e cumprir.
Estou cansada da falta de trabalho.

Sem comentários: