quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

O meu filho tem 5 anos

Tem 5 anos e está crescido. Com alguns percalços ligeiros tem-se desenvolvido muito bem e dessa forma a ansiedade constante de não saber se estaria a cria-lo bem atenuou-se consideravelmente. É um menino bonito, equilibrado, saudável, mimado, que varia entre a boa disposição e as birras, extremamente falador (até a comer ou a lavar os dentes), curioso, teimoso. De aprendizagem fácil e sociável. Noto alguma impaciência em certas atividades se não estiver para aí virado.
Come bem e de tudo, é guloso e dorme razoavelmente bem (quando não decide chamar-me para o tapar) mas não necessita de muitas horas a dormir para recuperar do dia anterior.
Cresce sem problemas visíveis o que faz com que eu sinta que estamos a fazer um bom trabalho.
Está numa fase de extrema teimosia, respostas impacientes ao que eu chamo de pré pré-adolescência. Que não é, mas faz com que perca a paciência com ele em certas ocasiões.
Às vezes sinto que ele necessitava de ter irmãos. 1 ou 2. Porque se sente sozinho, porque não tem com quem brincar ao fim de semana e o rapaz gosta de sociabilizar. Ainda não brinca no quarto dele. Traz tudo para a sala. Só lá fica quando mandamos porque precisamos e vai ligeiramente contrariado.
Um dia destes pergunto-lhe se é feliz.

Sem comentários: